Chegou a hora de acertar as contas com o Leão. A partir de hoje estamos à disposição para recepcioná-lo e dar inicio a sua declaração de imposto de Renda.

O período de envio é de 02 de março até o dia 28 de abril. Entre em contato conosco e agende o seu horário.


Os documentos necessários para compor sua DIPF são:

  • Informe de Rendimentos Ano base 2016 referentes a salários, aposentadoria, pró-labore, retiradas, honorários, aluguéis, lucros e outros ganhos;
  • Os contribuintes que adquiriram carros, imóveis e terrenos de qualquer valor e bens móveis acima de 5 mil reais (como jóias), devem reunir os documentos que comprovem a variação de patrimônio;
  • Comprovantes de despesas relativos ao plano de saúde, médicos, dentista, hospitais, etc., onde conste o nº do CPF ou CNPJ do médico ou clínica e endereço; (os comprovantes devem estar em seu nome)
  • Comprovantes de despesas relativos a pagamentos de despesas com instrução (escolas, faculdade, pós-graduação e ensino técnico); pensão alimentícia;  (Cursos livres e de extensão, como cursos de idiomas ou cursinhos preparatórios, não são dedutíveis)
  • Informe de rendimentos bancários anual com saldos em 31.12.16, fornecido pelo Banco (poupança, investimentos, c/corrente, etc.); 
  • Valores ou carnês de consórcios ou financiamentos pagos durante o ano base;
  • Comprovantes de contribuição previdenciária (INSS), Previdência privada e FAPI pagos.
  • Quem tem empregado doméstico com carteira assinada deve reunir os comprovantes do E-Social, já que elas se enquadram entre as despesas dedutíveis;
  • Documentos relativos a pagamentos de incentivo a cultura, audiovisual e estatuto da criança.

Quem está obrigado a entregar a DIPF 2017:

  • As pessoas físicas residentes no Brasil que receberam rendimentos tributáveis superiores a  R$28.559,70  ano ano base;
  • Os contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$40 mil no ano passado;
  • Quem obteve ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Quem tiver a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$300 mil, também deve declarar IR neste ano;
  • Contribuintes que passaram à condição de residente no Brasil, em qualquer mês do ano passado;
  • Quem optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no país;
  • Quem teve, no ano passado, receita bruta em valor superior a R$142.798,50 oriunda de atividade rural.

Novidades:

Com relação ao preenchimento da declaração em si, passa a ser obrigatória a inclusão do CPF de dependentes a partir de 12 anos, completados até o último dia 31 de dezembro.

Outra novidade para este ano é que a Receita Federal passará a pedir e-mail e número de celular dos contribuintes. Não é obrigatório.

Maiores informações http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2017